Orçamento

Rota 66

Sugestão de roteiro Fly & Drive (moto, carro ou motorhome)

Chicago a Los Angeles - 14 Dias - 13 Noites

ATRAÇÕES: Chicago – St. Louis – Santa Fé – Hollbrook – Grand Canyon – Las Vegas – Los Angeles



  • Itinerario1-Rota66.html

    R66 Map

    Dia 1: Chegada em Chicago

    Você chegará ao aeroporto Internacional de Chicago e seguirá para seu hotel. Você estará na maior e mais excitante das cidades dos Grandes Lagos, com um perfil que ganha de qualquer outra. Uma gama de grandes museus, restaurantes e cafés; além de inúmeros bares e clubes noturnos estarão á sua disposição para fazer jus a sua forte herança de jazz e blues.

    Dia 2: Chicago – Springfield 
    Hoje você partirá em uma viagem definitiva pela América. Paralela à I-55, a Rota 66 começa sua jornada bem aqui, cortando por dentro do estado, antes de seguir até a costa do Pacífico. Você vislumbrará toda a peculiaridade da experiência de percorrer a Rota 66, onde alguns restaurantes de estrada dos velhos tempos ainda estão de pé. De Chicago você segue ao sul, passando pela antiga cidade de McLean que servia como ponto de parada para caminhoneiros, e segue pela região de mineração de carvão de Illinois - ao longo da Pontiac Trail, o nome original dessa porção da estrada – até Springfield, a capital do estado.

    Dia 3: Springfield – Rolla
    Continuamos descendo em direção ao sul do país e chegamos à St. Louis, uma das cidades de maior relevância na região. Haverá inúmeras cidades nas beiras da estrada que o convidarão
    para uma parada. Você definitivamente deve ver Dixie, a famosa parada de caminhões, a estátua de Nossa Senhora da Estrada (Our Lady of the Highway), a cidade de Litchfield e o café Paris Stop. Reserve um tempo para visitar as cavernas Meramec em seu caminho até o rio Mississippi e não perca a famosa ponte “Chain of Rocks”. Você está no estado de Missouri agora, o estado onde as florestas encontram as pradarias e o rio Mississippi encontra o rio Missouri. Continue até chegar em Rolla.

    Dia 4: Rolla – Tulsa
    De Rolla você se aprofundará nas montanhas Ozark, que ocupam a maior parte do sul do Missouri e norte do Arkansas. Essa região permaneceu como território de fronteira até que as companhias madeireiras se instalassem ali no final do século XIX. Nenhum dos picos de Ozark è particularmente alto, mas as estradas ao seu redor mergulham, escalam e desviam de seus obstáculos naturais propiciando paisagens impressionantes de encostas íngremes lotadas de carvalhos, cedros americanos, nogueiras e cerejeiras; todas resplandecentes no outono. Cruze as famosas cidades de Lebanon e Conway, e de uma parada em Carthage para ver a bela arquitetura do antigo tribunal. Antes de você entrar no estado de Oklahoma, não deixe de passar em Joplin. Oklahoma é um estado que não tem a oportunidade de ser gabar com freqüência de ser o melhor do país em algo, mas quando se trata da Rota 66, Oklahoma é o número 1! Com mais quilometros desta velha estrada do que qualquer outro estado, e em melhores condições de conservação, este é um ótimo lugar para motoqueiros. Siga até Tulsa.

    Dia 5: Tulsa – Clinton
    De Tulsa você continuará a oeste, passando por Oklahoma, e pilotando cerca de 100quilômetros no território indígena do Velho Oeste, entre Tulsa e Oklahoma City. Nos anos 1830 todo esse território, tido como inútil, foi deixado de lado como Território Indígena – umconveniente terreno de descarte para as supostas 5 Tribos Civilizadas que bloqueavam os assentamentos dos homens brancos nos estados sulistas. Os Choctaw e os Chickasaw doMississippi, Os Seminole de Florida, e os Creek do Alabama tinham uma porção cada, enquanto o resto foi dado aos Cherokee da Carolina, do Tennessee, e da Georgia. Hoje o estado tem uma grande população de índios nativos americanos – Oklahoma é uma palavra da língua Choctaw que significa “pele vermelha”. Mais a oeste, você atravessa El Reno – pela extensa ponte perto de Bridgeport e entrando em Clinton, a alma e o coração da Rota 66.

    Dia 6: Clinton – Amarillo
    Esta manhã você deveria levantar cedo para sua jornada pelo Texas Panhandle (a região retangular no extremo norte do Texas, composta por 26 condados), a porção mais ao sul das
    Grandes Planícies, geralmente chamada de o “verdadeiro Texas”. Ela certamente concretiza a fantasia daquela imagem que o Texas deveria ter, assim que os búfalos e os nativos foram afugentados pelo que se acreditava ser um território inabitável, o Panhandle nasceu, por volta de 1870 com a extração de recursos naturais. Hélio e petróleo, bem como a agricultura, trouxeram riqueza para a região, que abriga alguns dos maiores ranchos do mundo. A cidade de Amarillo parece ter sido excluída do resto do Texas, mas está bem no meio de uma das maiores rotas que cruzam o país. Seu nome deriva da língua espanhola e significa amarelo, uma cor muito característica da região.

    Dia 7: Amarillo – Santa Fé
    Hoje você deixa o Texas e estará a caminho da “Terra do Encantamento” no estado do Novo México, depois de passar pelo Rancho Cadillac. Que tal visitar a cidade fantasma de Glen Rio, onde você pode colocar um pé no Novo México e outro no Texas? Com 5 estados para trás, e 3 ainda á frente, você passará por Commanche e Tucumcari, as duas maiores cidades entre Albuquerque e Amarillo, e subirá até as Planícies Altas de Santa Fé na região central do Novo México. Santa Fe é uma das cidades mais antigas e mais belas do país.

    Dia 8: Santa Fé
    Hoje o dia está reservado para relaxar e curtir o sabor distinto dessa cidade de quase 400 anos. A mistura de culturas se torna evidente aqui no estilo arquitetônico característico do sudoeste do país. Talvez você gostaria de dar uma volta pelo vale do rio até a antiga cidade indígena de Taos.

    Dia 9: Santa Feé – Gallup
    Essa manhã você seguirá ao sul, até Albuquerque, a maior cidade do estado do Novo México, contendo um terço da população de todo o estado. Albuquerque está encravada no coração do Novo México e onde as principais estradas leste-oeste e estradas de ferro cruzam tanto o Rio Grande como a antiga estrada que leva ao México. Você cruzará o Rio Grande e seguirá a oeste, adentrando os campos abertos e as matizes do território Navajo. Mais á frente você passará por Grants e cruzará a Floresta Nacional de Cibola em direção a famosa cidade de Gallup, uma antiga cidade ferroviária e reduto indígena.

    Dia 10: Gallup – Flagstaff
    De Gallup são apenas cerca de 30 minutos até a fronteira do Arizona. Você entrará no estado do Arizona e curtirá um ótimo percurso pela Floresta Petrificada, uma floresta pré-histórica fossilizada com árvores gigantes que foram desenterradas pela erosão do solo. Um pouco mais a oeste você chegará a Holbrook e Winslow, duas antigas cidades da rota 66 que são mantidas vivas pelos motoristas de caminhão que cruzam o continente. Continuando á oeste você passará pelo posto de troca Jackribbit e chegará à cidade mais vivaz e atrativa do norte do Arizona, Flagstaff. Sua principal via, a Av. Santa Fe, costumava fazer parte da Rota 66.

    Dia 11: Flagstaff – Williams
    Hoje você acordará cedo e seguirá para o majestoso Grand Canyon, muito maior do que qualquer coisa que você possa imaginar. Curta um dos lugares mais inspiradores do mundo e certifique-se de parar várias vezes ao longo do canyon para tirar fotos únicas. Dali, você seguirá ao sul até a cidade de Williams.

    Dia 12: Williams – Laughlin
    De Williams você seguirá á oeste pela velha “Estrada Mãe” , descendo das terras altas e passando através da cidade indígena de Peach Springs até Kingman; considerada o coração da rota 66. Então, será hora de subir as montanhas e você seguirá até a famosa cidade mineradora de Oatman. Você cruzará a fronteira do estado do Arizona e entrará em Nevada. Em poucos quilômetros, você estará no oásis de jogatina de Laughlin.

    Dia 13: Laughlin – Victorville
    Hoje você seguirá para a Califórnia, o último estado de sua jornada pela rota 66. Você atravessará o “Devil’s Playground” (uma grande região arenosa no Deserto de Mojave onde dunas, salinas, planícies e leitos de rios secos dominam a paisagem por cerca de 64km) no deserto de Mojave, que oferece alguns dos cenários mais dramáticos do sul da Califórnia; cenário este que vai desde gramíneas verdejantes, à formações vulcânicas exuberantes e, em alguns lugares, até mesmo pinheiros. Do deserto, você entrará direto nos picos gelados das montanhas San Gabriel. Siga até Victorville.

    Dia 14: Victorville - Los Angeles
    Hoje você estará á caminho de sua destinação final dessa legendária viagem pela América, Los Angeles. Você seguirá para Santa Mônica, onde a rota 66 termina na Santa Monica Boulevard. Santa Monica é o mais antigo dos refúgios de Los Angeles. Uma vez praia selvagem, é agora uma autoconsciente, saudável e liberal comunidade. Passe a tarde visitando os pontos turísticos do local e curta os locais famosos de Hollywood, como o Chinese Theatre, Beverly Hills, a Rodeo Drive e muitos outros.

    Dia 15: Saída de Los Angeles
    Hoje sua excitante aventura chega ao fim com seu vôo de volta para casa.

  • Reservas-Pacotes.html

    Entre em contato e solicite mais informações sobre sua próxima viagem:

     

    E-mail: apex@apextravel.com.br

    Telefone: (11) 3722-3000 (de 2ª a 6ª das 09h às 18h30)

    Loja: Av. Vital Brasil, 1250 Loja 6B -São Paulo-SP (Butantã)

Veja opções similares

Cadastre-se

banner rodape 01

banner rodape 02