Orçamento

Newsletter # 28

Nesta Newsletter você poderá ler:
1. Relato da Rota 66: Everton e Vanessa
2. Visite a casa da Harley Davidson
3. French Quarter: o ponto mais europeu dos EUA

)



  • rel.html

    Relato da Rota 66: Everton e Vanessa

    Everton e Vanessa Ribeiro estiveram na aventura pela Rota 66 em abril de 2012. O casal contou, em tempo real, as suas impressões ao chegar na estrada-mãe:

    “Chegamos em um bar na estrada cheio de 'motociclistas originais' daqui da região, com seus lenços, coletes, homens de cabelo branco comprido. Quando viram nossa galera chegando, com 15 motos de uma só vez, ficaram nos olhando meio na defensiva, mas nos receberam bem depois de reconhecer território (risos).


    O tartaruga está alucinado! Está quase pedindo pra tirar uma foto com destes 'nativos' (risos).“

    - Everton e Vanessa Ribeiro

    Embarque na aventura na Rota 66! Nossas próximas saídas estão esperando por você em uma experiência incrível pelo Oeste americano, a bordo da sua motocicleta preferida.

  • HD.html

    Visite a casa da Harley-Davidson

     
     

    Harley-Davidson: a gigante. A lendária fabricante de motocicletas dos EUA é muito mais do que um ícone internacional, é um estilo de vida para milhares de fãs de motociclismo ao redor do planeta. Sua história começa em 1903 de forma muito, muito modesta, com a oficina dos irmãos Arthur e Walter Davidson funcionando no fundo da casa dos dois jovens. Em pouco tempo a oficina recebe a chegada do amigo William S. Harley e do também irmão William Davidson, formando o quarteto que é sinônimo até hoje de qualidade e engajamento.

    Atualmente, a enorme fábrica da HD em Milwaukee nada lembra o velho quintal do início. É no local que são produzidas as peças mais importantes das adoradas motocicletas. Isso porque cabe às outras duas fábricas nos EUA, em York (Pensilvânia) e Kansas City, a montagem final. Em Milwaukee há cerca de 1800 máquinas, com cerca de 800 colaboradores trabalhando ao longo da detalhista produção, com muitas etapas manuais que garantem o funcionamento e o estilo das peças. Mas é o motor a parte mais intrigante! A produção e o acabamento da peça são totalmente feitos no local e seguem direto às outras fábricas, que garantem a montagem da motocicleta no verdadeiro estilo Harley-Davidson.

    E a parte mais legal é que você pode visitar a fábrica em Milwaukee. Mas para isso é necessário agendar uma excursão monitorada, que passa pela linha de montagem e algumas áreas de produção. A visitação é gratuita e dura aproximadamente 30 minutos, em intervalos entre às 9:00 e 14:00 de toda segunda-feira. Apenas algumas restrições: o visitante que deseja conhecer a linha de montagem deve estar com sapatos baixos e totalmente fechados, sem câmeras fotográficas ou de vídeo, e possuir mais de 12 anos (até os 18 anos, deve estar acompanhado dos responsáveis). No final da visita, uma pequena surpresa: uma foto e um botom onde se lê “steel toe tour”, ou melhor “visita com biqueira de aço”, pois é obrigatória a proteção de aço sobre o calçado. Visite:

    Fábrica de motores da Harley-Davidson
    W156 N9000 – Pilgrim Road
    Menomonee Falls, WI 53051
    Telefone: 1-877-883-1450 (necessário agendar pelo telefone)

  • french4tr.html

    French Quarter: o ponto mais europeu dos EUA

    No coração da cidade de New Orleans está o famoso French Quarter. Região central e marco zero da cidade, este bairro foi fundado pelos imigrantes franceses que foram expulsos do Canadá e chegaram ao sul dos EUA em 1718. A interação francesa com os norte-americanos e os escravos africanos resultou em uma mistura única na região. As culturas se fundiram; a língua se tornou única; os negócios prosperaram; a religião cristã foi influenciada de um jeito singular. Não só o French Quarter, mas New Orleans como um todo é um surpreendente caldeirão de culturas. Fato ainda mais fomentado com a presença dos espanhóis no século XVIII e, posteriormente, com os imigrantes italianos e irlandeses que chegaram em 1905.

     

    A arquitetura de influência francesa e espanhola e a boemia singular do French Quarter entregam: esta é a região mais européia da América do Norte. Entretanto, o bairro sofreu muito com os acontecimentos ao longo de seus quase 300 anos. Os grandes incêndios de 1788 e 1794 destruíram grande parte das construções francesas originais, dando margem para que edifícios espanhóis mais “modernos” surgissem no French Quarter. É aí que surge a estética toda colorida do bairro. Mas mesmo o estouro da Guerra Civil americana não pôde conter a poesia de New Orleans. O cenário de abandono e esquecimento atraiu inúmeros artistas, que transformaram o ilustre bairro em um palco de arte e boemia a céu aberto. O resultado foi extraordinário: hoje o Vieux Carré (“Velho X”, como também é conhecido) é oficialmente considerado um Marco Histórico Nacional dos EUA, com seus edifícios coloniais protegidos pela lei.

    Agora fica claro porque o jazz só podia ter nascido nesta incrível região. As ruas do French Quarter e, mais precisamente, a sua Bourbon Street atraem turistas do mundo inteiro, atraídos por sua musicalidade e cultura. E é exatamente essa a abordagem da nossa Rota do Blues: embarque em seu veículo preferido (moto, carro ou motorhome) e conheça todo o charme do French Quarter e New Orleans. São 12 dias pilotando pelo sul dos EUA em busca das experiências e desafios que só essa região pode fornecer! Contamos com guias e veículo de apoio, confira! 

    )

Cadastre-se