Orçamento

Newsletter # 17

Nesta Newsletter você poderá ler:
1. Williams AZ – A última cidade por onde a Rota 66 passou
2. Desafiando limites
3. Dream Rangers



  • WAZ.html

    Williams AZ – A última cidade por onde a Rota 66 passou

    Williams é uma típica cidade “velho-oeste”. Seus 03 mil habitantes têm suas atividades voltadas para o turismo local e é considerada um portão de acesso para o Grand Canyon. Por estar localizada próxima à borda sul, é parada obrigatória para os milhares de turistas que visitam a região todos os anos. Tem muitos hotéis, bares temáticos e lojas que vendem artefatos de couro e souvenires.

    Uma curiosidade interessante é que Williams foi a última cidade por onde a Rota 66 passou oficialmente. No dia 13 de Outubro de 1984 o inevitável aconteceu: o trecho de 06 milhas da Interestadual I-40 foi oficialmente inaugurado. Demorou quase duas décadas, mas a rodovia Interestadual finalmente conseguiu substituir a lendária Rota 66 por todo seu trajeto, desde Chicago até Santa Monica.

     

     

    Houve um desfile e repórteres vieram de vários lugares para cobrir o evento. Bobby Troup apareceu e cantou sua música “Get your kicks (on route 66)”. Políticos discursaram, havia grandes multidões na Bill Williams Avenue, tentando fazer o máximo para captar o momento, muitos tentando paralisar o tempo.

    Pouco tempo depois, oficiais da “American Association of State Highways and Transportation” se reuniram e votaram a favor de encerrar oficialmente a Rota 66. Em sua visão burocrática eles imaginavam que esse ato acabaria de vez com a “Mother Road”. Estavam enganados. Um devoto da Rota 66 disse aos repórteres que a rota era como Elvis, “it just won´t die” (não vai morrer). Ele estava certo.

    Graças a “Historic Route 66 Association of Arizona” placas históricas foram colocadas no final da década de 1980 desde Seligman até Topock, para honrar esta que agora se chama “Historic Route 66”. Estas 156 milhas em espeecial, caracterizam um dos maiores e mais bonitos trechos da rota 66 até hoje transitáveis. Passa por cidades como Peach Springs, Truxton, Crozier Canyon, Valentine, Hackberry, Walapai, Kingman e Oatman.

    Nós passamos por lá, com nosso roteiro Route 66 & Wild West.

     
  • Limites.html

    Desafiando limites

    O filme é baseado na história real do Neozeolandês Burt Munro e seu sonho de viajar aos Estados Unidos para tentar quebrar o recorde de velocidade nas salinas de Bonneville, em Utah.

    Burt Munro é um herói na cidade onde mora, pelo seu carisma, cordialidade e também por ter sido citado na revista de esportes como dono da motocicleta mais rápida da Austrália e Nova Zelândia, na edição de maio de 1957. Ele decide viajar de navio para os Estados Unidos, com destino a Utah, para realizar o antigo sonho de correr nas salinas de Bonneville. Quando chega a Los Angeles logo percebe que a cidade grande e as pessoas são muito diferentes das de seu país. Passa por muitas dificuldades até conseguir chegar em Utah, mas como não havia feito sua inscrição, é proibido de correr com sua moto.

     

    Sua história sensibiliza alguns participantes que fazem pressão para que ele seja autorizado a uma “volta” cronometrada com sua moto, afinal, apesar de  não acreditarem que ele possa fazer algum tempo significativo com uma moto tão antiga e em condições precárias, é uma recompensa para alguém que veio de tão longe com um sonho na bagagem.

    O personagem é vivido pelo grande Anthony Hopkins e o filme, além da história e seu exemplo de perseverança, vale pelas belas paisagens e motocicletas dos anos 50 e 60.

    A moto de Burt, uma Indian Scout 1920 (já bem antiga no final dos anos 50) originalmente possuía 600 cc e atingia uma velocidade máxima de 55 mph (88 km/h). Ela foi alterada em vários aspectos, entre eles, o aumento da cilindrada para 950 cc, conseguindo atingir 200 mph (320 km/h). Todas as alterações foram feitas por ele.

    O título original em Inglês, “The World´s Fastest Indian” (a Indian mais rápida do mundo) refere-se à motocicleta Indian, uma marca americana que fez muito sucesso até o início da década de 1950. 

     
  • DR.html

    Dream Rangers

    A cada dia que passa, a juventude lentamente se aproxima da meia-idade até que finalmente chega a velhice. Para ser capaz de viver um sonho como esse, nessas condições, nessa idade, seria uma maldição não se fazer feliz.

     

    Quatro rodas movem o corpo.

    Duas rodas movem a alma.

    Live to ride. Ride to live.

    Este filme é um comercial para um banco criado pela agência Ogilvy Taiwan baseado em uma história real. Ele mostra cinco velhinhos taiwaneses com uma média de idade de 81 anos, com problemas de saúde, que viviam das lembranças do passado e dos amigos que se foram, quando resolvem dar um basta na vida que levavam. Recuperam suas motos vintage que estavam encostadas, fazem seis meses de preparação física e empreendem uma viagem de moto de treze dias por 1.139 km para atravessar o país de norte a sul para reviver uma aventura, recuperar os sonhos perdidos e encontrar um novo sentido para a vida. Recebido do amigo Silvan.

    Gentilmente cedido pelo site Viagem de Moto

Cadastre-se